Customizando nomes no vRealize Automation 8.8 nativamente

Customizando nomes no vRealize Automation 8.8 nativamente

Possivelmente uma das primeiras coisas a se fazer após implementar o vRA é a nomenclatura das máquinas. Cada empresa tem o seu padrão e isso muitas vezes está tão enraizado que é quase impossível alterar. O vRA desde as duas primeiras versões, ainda quando era vCAC, permitia personalizações, porém, nas últimas versões isso foi ficando cada vez mais fácil e entuitivo. Especificamente na versão 8.8 do vRA, foi lançado um novo recurso de customização de nomes onde aumenta ainda mais a flexibilidade, agora é possível criar templates de nomes com escopo na organização ou em algum projeto especifico. Lembrando que antes da versão 8.8 era possível apenas customizar os nomes a nível de projeto, ou seja, todos os projetos utilizavam o mesmo contador, agora os contadores são independentes e basedos em padrões pré-definidos.

Se você quiser ler mais sobre o novo metodo de customização de nomes, aqui está a documentação oficial. Agora vou demonstrar como fiz esta configuração no meu ambiente de laboratório.

No cloud assembly, vá até infrastructure e depois em custom names.

No meu ambiente de laboratório criei um template de nomes personalizados com escopo a nível da organização, ou seja, cada opção de nome de VM que eu definir no matching pattern irá ter o seu próprio contador. Na imagem acima eu adicionei o formato do template da seguinte forma: ${resource.name}{###}, ou seja, o nome será formado no cloud template e serão incluidos mais 3 caracteres, representados pela quantidade de # que utilizei. Isso representa 999 opções para cada combinação de nomes. Exemplo: qualquer coisa que começar com CAV-D-WEB- poderá usufruir da númeração 1 até 999. Neste caso, basta cadastrar todas as possíveis combinações que você possui.

Falando sobre as combinações, no meu ambiente eu defini que as letras CAV serão o prefixo de todo deploy, seguidos de uma letra indicando o ambiente e algumas letras indicando o serviço que é executado na VM.

No exemplo abaixo, basedo nas escolhas realizadas, o nome ficaria assim: CAV-P-WEB-###.

Para concluir, basta adicionar alguns inputs e fazer a criação do nome utilizando o campo name abaixo de properties no cloud template.

formatVersion: 1
inputs:
  # selecionar o ambiente
  cavAmbiente:
    type: string
    title: Ambiente
    description: Selecione o ambiente para deploy
    #default: prod
    oneOf:
      - title: Produção
        const: prod
      - title: Desenvolvimento
        const: dev
  # selecionar o servico do server
  cavApptype:
    type: string
    title: Tipo
    description: Selecione o tipo do servidor
    #default: APP
    oneOf:
      - title: Application
        const: APP
      - title: Database
        const: DB
      - title: Web Server
        const: WEB
#---------------------------------------------------
resources:
  vSphere_Machine:
    type: Cloud.vSphere.Machine
    properties:
      name: '${"CAV-" + (input.cavAmbiente == "prod" ? "P" : "D") + "-" + (input.cavApptype) + "-"}'
  vSphere_Network:
    type: Cloud.vSphere.Network
    properties:
      networkType: existing
#---------------------------------------------------

O processo de nomes customizados no vRA 8 já era fácil e funcionava super bem, mas agora ficou ainda mais flexível. Espero que este artigo tenha ajudado. Até a próxima!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.