Experiências com o processador Intel i9-9900KS – Parte 2

Experiências com o processador Intel i9-9900KS – Parte 2

O intuito desta segunda parte é de fato focar nas configurações que precisei fazer na BIOS visando diminuir a temperatura geral do computador. Agora vocês devem estar se perguntando “ué, mas você não tinha colocado um water cooler para diminuir a temperatura?” Infelizmente somente o water cooler não será suficiente. O problema é que os testes de stress de CPU que exibi na parte 1 deste artigo tiveram uma duração pequena, foram apenas poucos minutos utilizando 100% do processador. Quando executei o teste de stress por algumas horas e posteriormente repeti o teste com o software de renderização foi que percebi que o processador estava esquentando um pouco e o VRM da placa mãe estava extremamente alto, ultrapassando os 125º C.                       

Eu já havia tentado realizar algumas configurações na BIOS anteriormente, mas a opção padrão para praticamente tudo é AUTO (e sério turma, eu odeio a opção auto). Enfim, não sou um especialista nisso, mas eu sei ler haha tentei descobrir mais informações sobre as milhares de opções relacionadas com o processador e como controlar a temperatura. Então liguei os pontos e percebi que a voltagem do processador (vcore) estava diretamente associada com a temperatura. A opção do vcore estava em AUTO, mas o valor que o CPU-Z exibia era algo superior a 1400v, então o objetivo era reduzir este valor. Comecei com 1200 e alguma coisa, vi várias BSOD e não tive sucesso. Continuei lendo e descobri uma opção chamada de Load Line Calibration (LLC). Esta opção basicamente aplica voltagem adicional no processador visando fornecer mais estabilidade e compensando flutuações de alta e baixa voltagem, desta forma a voltagem do processador ficará estável. Em outras palavras: se a voltagem fica estável, então a temperatura ficará também. Configurei o LLC como Standard e comecei os testes com 1300 e alguma coisa. Depois de várias BSOD, consegui chegar no número: vcore = 1380v.

Executei o teste de stress do CPU-Z, depois do Prime 95 e por fim executei a renderização de um projeto inteiro. Foram quase 4 horas renderizando e neste tempo estive acompanhando as temperaturas, voltagens, utilização do processador e clock. De fato tive excelentes resultados. Observem os valores abaixo:

VRM PACKAGE VCORE CLOCK
80º C 72º C 1248v 5.0 GHz

 

Durante as quase 4 horas a utilização de CPU se manteve em 100%, o VRM não ultrapassou os 80º C, o package do CPU estava por volta dos 70º C, o vcore praticamente cravado nos 1248v e por fim o clock firme nos 5.0 GHz em todos os núcleos. Repeti outras duas renderizações de 2 e 3 horas e obtive os mesmos resultados.

Lembrando que as configurações de vcore não é uma receita de bolo, o número que encontrei para o processador Intel i9-9900KS e placa mãe Gigabyte Z390 M Gaming pode não ser o mesmo que você utilizará. Para o seu computador é necessário realizar os testes para conseguir chegar no melhor valor.

Então é isso aí. Agradeço ao me amigo Jackson pelas dicas, espero que o artigo ajude vocês e até a próxima!

Ricardo Conzatti é especialista em TI e apaixonado por Virtualização. É graduado em Sistemas de Informação, pós-graduado em Gestão de TI e acredita muito na teoria da pirâmide de aprendizagem de William Glasser. Ricardo também é blogger, palestrante, podcaster e muito envolvido com comunidades técnicas. Ex-líder do VMUG Paraná e host do vBrownBag Brasil, além de ser VMware vExpert e possuir várias certificações técnicas Microsoft e VMware. Você com certeza irá encontra-lo no twitter @RicardoConzatti.

2 thoughts on “Experiências com o processador Intel i9-9900KS – Parte 2

  1. Valeu pelas dicas. Sei que foi um trabalho árduo mas com certeza valeu a pena. Fiz o mesmo ajuste, LLC em Standard e Vcore em 1.380 e foi de boas até agora. Estranhei por chegar nos 100C com jogos não tão custosos assim para o processador.
    Placa e processador são os mesmo, só o WC quer é um H80i V2.

    1. Fico feliz em saber que te ajudou.
      Uma dica: quando a minha esposa vai renderizar algo, isso usa muito CPU e precisamos definir os coolers no máximo, tanto do CPU quanto do gabinete. No uso normal do dia a dia, para reduzir o desgaste e barulho, deixamos os coolers em velocidade baixa/média.

      Eventualmente da uma ou outra tela azul, mas no geral está funcionando muito bem. Valeu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *